Bandido Amor

E mais uma vez
Ela se vai
Carrasca
Do meu coração

Se deita em minha cama
Consome todo meu corpo
Se deleita de puro prazer

Me faz promessas de amor
Me oferece o mundo
E os lençóis são testemunhas

Mas quando o dia amanhece
As mentiras são reveladas
E sua ausência me condena
A sofrer por vontade

Vontade de ser refém
Desse teu bandido amor.

Jackson Melo

Autor: Jackson Melo

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto e Poeta.

Deixe um comentário