Publicado em Categorias Grampo, Teatro

CCI100520161

 

DEPUTADO   –  Caralho, você foi esconder dinheiro num canil!

ASSESSOR –  Ninguém vai procurar dinheiro em canil.

DEPUTADO – Olha lá o que você está fazendo.

ASSESSOR –  Tranquilo, chefe! Daqui uns três anos a gente pega o dinheiro de volta. Ninguém vai se lembrar de mais nada. Continuamos honestos, graças a Deus.

DEPUTADO –  Melhor guardar dinheiro com os cachorros do que em banco na Suiça. Viu o que aconteceu com o Cunha?

ASSESSOR –  Ele tem cara de quem guardava dinheiro debaixo do colchão.

(Risos…)

DEPUTADO –  Separou algum pra gente?

ASSESSOR –  Trinta mil verdinhas pro senhor, quinze mil pra mim!

DEPUTADO – (Irrita-se.) – Trinta? Não dá nem pra comprar um carro novo!

ASSESSOR –  Calma, bebezão!

DEPUTADO –  Bebezão?

ASSESSOR – É seu codinome, esqueceu?

DEPUTADO – Eu estou ouvindo um barulho estranho. Será que seu telefone está grampeado?

ASSESSOR –  Tranquiilo, eu estou na rua.

DEPUTADO – Você é esperto.

ASSESSOR –  O importante é parecermos honestos.

(Risos…)

DEPUTADO – (Feliz.) – Au-au!