Coração de Vidro

Todo coração é de vidro
Vidro fúlgido, vidro colorido
Enegrecido, protegido

Mas é um risco e um perigo
O transparente ainda vivo
Que deixa exposto
Pra todo mau gosto
Desprezar sua avidez

Há os que se quebram facilmente
Há os que se enrijecem
Há os que são conteúdo
Há os que são continente

Há o meu, o teu
Translúcido, pungido
Turvo, tardívago

Sístole e Diástole
Pulsante sentimento de vida
Oh, minha querida,
Cuide do meu coração
E da minha ferida.

Alex Ribeiro Lopes

Autor: Alex Ribeiro

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto, psicólogo, poeta e cantor.

Deixe um comentário