É Dia De Trabalhar

É cedo aqui na roça
O dia ainda nem raiou
E já e hora de levantar

Um café meio-amargo
Mas bem quente
Pros sentidos despertar

Um pão amanhecido
Pra esse velho homem
Ou seria um pão velho
Pra esse amanhecido homem?

A enxada
Companheira de labuta
Todo dia tenho que afiar

Agora já é hora de sair
Mas antes, não me esqueço
Sem nunca falhar

Um beijo e cheiro na morena
E nos meus filhos
Pra não esquecer que tenho
Pra quem voltar.

Autor: Jackson Melo

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto e Poeta.

Deixe um comentário