O Artifício das Flores

2016-05-24 15.15.16

Nas noites de festas dessa região de Minas Gerais, os fogos de artifício são utilizados para celebrar o momento de alta alegria, ou de alto significado sagrado para as pessoas que os usam.

Havendo numa pequena casa de periferia, uma linda criança, que a cada dia descobria algo novo nesse vasto mundo, adorava as cores dos fogos que iluminavam um céu um pouco distante. No seu lar, numa das pontas mais longí­nquas da cidade, a criança levantava os braços e tentava buscar aquelas luzes efêmeras, no céu.

O pai, vendo aquele esforço da criança em alcançar aquelas explosões de luz, sorriu com ternura e perguntou a ela o que estava fazendo.

A criança respondeu que era bonito, queria guardar. O pai então orgulhoso daquela sensibilidade de criança, disse que no dia seguinte eles iriam conseguir.

De manhã, o pai toma a criança pela mão e caminha até um canteiro de flores. Lá o pai diz à  criança: ontem você viu flores no céu. Aquelas flores nascem e morrem rápido, por isso ninguém consegue pegá-las, mas aqui no canteiro nós temos flores da terra, que demoram a nascer, mas que ficam lindas por muitos dias. E tem mais uma vantagem, elas são perfumadas, você pode sentir o cheiro, elas são macias, você pode encostar nelas a sua pele.

A criança logo respondeu que queria ter muitas flores. De novo, o pai sorriu. Respondeu então que ela precisava plantar suas flores, cuidar delas, para que elas pudessem crescer com exuberância. Como uma criança.

Autor: Alex Ribeiro

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto, psicólogo, poeta e cantor.

Deixe um comentário