Oásis

Por Alex Ribeiro

Se busco com os olhos alguém diferente
Um deserto aparece na rua e no bar em frente
Pessoas que não quero, um mar de gente
Andando por ali se fingindo carente

Aí vejo você, o seu sorriso não mente
Um precioso oásis que meu coração sente
Nesse mundo gelado seu corpo é quente,
Porém há um labirinto entre os lábios d’agente

Quando seu abraço me envolve contente
Sinto no coração um palpitar não frequente
Peço a Deus que eu seja forte e aguente
Que eu resista ao seu encanto alegremente

Assim brotam meus versos da alma como nascente
Lembrando de ti no fim da lua crescente
Um sentimento dolorido, um pensamento latente
Um na vida do outro se fazendo ausente
Mas a noite não para e vamos em frente
Quem sabe no futuro a gente se entende.

Autor: Alex Ribeiro

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto, psicólogo, poeta e cantor.

Deixe um comentário